PNEUS PESADOS HILO

red-black-hilo-logo

Produzidos pelo Xinguyuan Group, cuja capacidade de produção ascende a mais de 5.800.000 pneus Pesados Radiais, 200.000 pneus OTR e 12.000.000 de pneus de Turismo por ano, os pneus Pesados HILO caracterizam-se pelos mais altos padrões de qualidade, preço competitivo e um serviço pós-venda da máxima rapidez e fiabilidade.  Com todas as certificações das diferentes organizações mundiais como as DOT, ECE, REACH, CCC, GCC, SNI, BIS, ISO 9001, ISO 14001, etc. os seus produtos são comercializados em mais de 100 países e em todos os continentes. Disponíveis na mais completa gama do mercado, que cobre 18 séries, 160 medidas e 200 tipos de pisos para diferentes condições de utilização, climas e regiões do globo.

A Gripen Wheels mantém uma relação de longos anos de parceria com este fabricante, que dá todas as garantias relativamente à qualidade do produto, competitividade comercial e, não menos importante, a qualidade e rapidez do serviço pós-venda.

Com os pneus pesados HILO, disponibilizamos ao mercado um produto de qualidade superior, que comparamos com as mais prestigiadas marcas económicas a nível mundial, mas também, através dos nossos parceiros distribuidores, oferecer o melhor serviço do mercado. É uma tripla parceria entre fabricante, distribuidores e o utilizador final.

COMO VISUALIZAR OS PNEUS QUE PROCURA?

Com todas as certificações das diferentes organizações mundiais como as DOT, ECE, REACH, CCC, GCC, SNI, BIS, ISO 9001, ISO 14001, etc. os seus produtos são comercializados em mais de 100 países e em todos os continentes. Disponíveis na mais completa gama do mercado, que cobre 18 séries, 160 medidas e 200 tipos de pisos para diferentes condições de utilização, climas e regiões do globo.

HILO 366

DIRECÇÃO/REBOQUE, UTILIZAÇÃO EM ESTRADA

  • Fácil manobrabilidade e travagem fiável em condições de piso molhado e seco.
  • Resistência comprovada ao desgaste irregular para levá-lo ainda mais longe.
  • Desempenho estável e constante ao longo da vida útil do pneu.
  • Carcaça com uma elevada capacidade de recauchutagem para melhorar a quilometragem.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 366+

DIRECÇÃO/REBOQUE, UTILIZAÇÃO EM ESTRADA

  • Fácil manobrabilidade e travagem fiável em condições de piso molhado e seco.
  • Resistência comprovada ao desgaste irregular para levá-lo ainda mais longe.
  • Desempenho estável e constante ao longo da vida útil do pneu.
  • Carcaça com uma elevada capacidade de recauchutagem para melhorar a quilometragem.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 785

TRAÇÃO, UTILIZAÇÃO EM ESTRADA

  • Pneu ideal para transportadores regionais e longas distâncias.
  • Tração excelente para uma travagem e uma manobrabilidade confiantes, mesmo em piso molhado.
  • Excelente manobrabilidade e desempenho estável em várias condições.
  • Com uma carcaça robusta para uma vida útil mais longa do pneu e uma maior capacidade de recauchutagem.

b

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

a

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 755

TRAÇÃO, UTILIZAÇÃO EM ESTRADA

  • Pneu ideal para transportadores regionais e longas distâncias.
  • Tração excelente para uma travagem e uma manobrabilidade confiantes, mesmo em piso molhado.
  • Excelente manobrabilidade e desempenho estável em várias condições.
  • Com uma carcaça robusta para uma vida útil mais longa do pneu e uma maior capacidade de recauchutagem.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 302

TRAÇÃO, UTILIZAÇÃO EM ESTRADA

  • Pneu ideal para transportadores regionais e longas distâncias.
  • Tração excelente para uma travagem e uma manobrabilidade confiantes, mesmo em piso molhado.
  • Excelente manobrabilidade e desempenho estável em várias condições.
  • Com uma carcaça robusta para uma vida útil mais longa do pneu e uma maior capacidade de recauchutagem.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 786

DIREÇÃO/REBOQUE, UTILIZAÇÃO EM ESTRADA

  • Fácil manobrabilidade e travagem fiável em condições de piso molhado e seco.
  • Resistência comprovada ao desgaste irregular para levá-lo ainda mais longe.
  • Desempenho estável e constante ao longo da vida útil do pneu.
  • Carcaça com uma elevada capacidade de recauchutagem para melhorar a quilometragem.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 100

DIREÇÃO/REBOQUE, UTILIZAÇÃO EM ESTRADA

  • Resistente ao desgaste irregular e às manobras complicadas em estrada.
  • O baixo nível de ruído eleva de forma considerável a comodidade e o conforto em condução.
  • Carcaça resistente e recauchutável.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 678

DIREÇÃO/REBOQUE, UTILIZAÇÃO EM ESTRADA

  • Fácil manobrabilidade e travagem fiável em condições de piso molhado e seco.
  • Resistência comprovada ao desgaste irregular para levá-lo ainda mais longe.
  • Desempenho estável e constante ao longo da vida útil do pneu.
  • Carcaça com uma elevada capacidade de recauchutagem para melhorar a quilometragem.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 396

DIREÇÃO/REBOQUE, UTILIZAÇÃO EM ESTRADA

  • Desempenho sólido em piso molhado e seco.
  • A construção de qualidade do pneu torna-o ideal para ser reesculturado e recauchutado, prolongando ainda mais a sua vida útil.
  • Pneu de reboque duradouro, desenhado e construído para longas distâncias.
  • A excelente resistência ao desgaste irregular garante um desempenho estável e consistente.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 706

DIREÇÃO/REBOQUE, UTILIZAÇÃO EM ESTRADA

  • Desempenho sólido em piso molhado e seco.
  • A construção de qualidade do pneu torna-o ideal para ser reesculturado e recauchutado, prolongando ainda mais a sua vida útil.
  • Pneu de reboque duradouro, desenhado e construído para longas distâncias.
  • A excelente resistência ao desgaste irregular garante um desempenho estável e consistente.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 300

TODAS AS POSIÇÕES, UTILIZAÇÃO FORA DE ESTRADA (CONSTRUÇÃO)

  • A construção robusta minimiza o risco dos cortes e do lascamento.
  • Os compostos reforçados e duradouros proporcionam um desempenho duradouro.
  • O desenho do rebordo das nervuras proporciona a direção e a aderência de que necessita.
  • As carcaças com capacidade de recauchutagem prolongam ainda mais a vida útil dos pneus.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 700

TRAÇÃO, UTILIZAÇÃO FORA DE ESTRADA (CONSTRUÇÃO)

  • Boa aderência à superfície graças a uma excelente tração.
  • O novo composto garante uma elevada resistência aos cortes e ao lascamento.
  • Os blocos de piso largos e profundos permitem um melhor desempenho.
  • A limpeza automática durante a condução permite um desempenho consistente.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 309

TODAS AS POSIÇÕES, UTILIZAÇÃO FORA DE ESTRADA (CONSTRUÇÃO)

  • Tração soberba em estrada/fora-de-estrada.
  • Elevada resistência aos cortes e ao lascamento, mesmo em condições adversas.
  • O composto da carcaça e o piso duradouros ajudam-no a tirar o máximo partido dos pneus.
  • Excelente capacidade de recauchutagem para uma vida útil ainda mais longa.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 306

TODAS AS POSIÇÕES, UTILIZAÇÃO FORA DE ESTRADA (CONSTRUÇÃO)

  • Tração soberba em estrada/fora-de-estrada.
  • Elevada resistência aos cortes e ao lascamento, mesmo em condições adversas.
  • O composto da carcaça e o piso duradouros ajudam-no a tirar o máximo partido dos pneus.
  • Excelente capacidade de recauchutagem para uma vida útil ainda mais longa.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado

HILO 397

TODAS AS POSIÇÕES, UTILIZAÇÃO FORA DE ESTRADA (CONSTRUÇÃO)

  • Excelentes capacidades em estrada/fora-de-estrada para lidar com qualquer condição de superfície com confiança.
  • Longa vida útil dos pneus graças à elevada resistência ao desgaste irregular.
  • As carcaças duradouras proporcionam uma grande carga útil e uma excelente quilometragem.
  • Elevada resistência aos cortes e ao lascamento para que se possa concentrar apenas no objetivo atual.

b

Eficiência de consumo de combustível/resistência ao rolamento

Consumo de combustível entre A (mais baixo) e G* (mais alto).

A resistência ao rolamento influencia significativamente o consumo de combustível de um pesado e, por esse motivo, desempenha um papel importante do ponto de vista económico e ecológico. O contributo para o ambiente deve-se ao facto de um baixo consumo de combustível ter um efeito positivo na pegada de carbono do veículo.

Pode existir uma diferença de consumo até 3,5 l/100 km entre duas classes (por exemplo, B e C).

a

Aderência em piso molhado/desempenho de travagem

Distância de travagem em condições húmidas entre A (mais curta) e G* (mais longa).

A aderência em piso molhado é uma das mais importantes propriedades de segurança de um pneu. Um pneu com valor A tem de permitir uma distância de travagem curta numa estrada molhada.

A subida de uma classe para outra implica a redução da distância de travagem entre 5 a 10 metros em caso de travagem a fundo a partir de 80 km/h. Numa situação de emergência, cada metro conta e pode ser um fator crucial para evitar um acidente.

c

Ruído de rolamento externo/emissão de ruído

Nível sonoro entre uma (mais silencioso) e três (mais ruidoso) ondas sonoras.

O ruído de rolamento de um pneu para camiões contribui para o ruído do tráfego e, consequentemente, para a poluição sonora. Além do valor medido em decibéis, o rótulo mostra o nível de ruído em classes entre uma e três ondas sonoras. Três ondas sonoras indicam pneus que ultrapassam o limite que passará a estar em vigor a partir de 2016. Os pneus com duas ondas sonoras encontram-se abaixo deste futuro limite, e uma onda sonora significa que os pneus estão abaixo desse limite em mais de 3 dB. Uma alteração do nível sonoro em 10 dB equivale a duplicar o volume ou reduzi-lo para metade.

* G não é utilizado